23:39
2
Aqui no Blog do professor Hamilton, já falamos de web semântica nas postagens
Web semântica: o que é e pra que serve e Organização da informação na web: das tags à web semântica. Hoje discutiremos sobre o artigo "Web semântica: novo desafio para os profissionais da informação" que pode ser lido na íntegra clicando-se aqui. Nesse texto, a autora destaca os três componentes básicos para a implementação da web semântica, que são a representação do conhecimento, as ontologias e os agentes. Ela fala também das novas atribuições e competências que cabem aos profissionais de informação desenvolver, ou mesmo adquirir, para conviver nesse espaço em constante transformação, que é a sociedade do conhecimento.


A representação do conhecimento diz respeito à forma como a informação é estruturada, descrita. As ontologias são a parte conceitual, representam a ligação terminológica e/ou lógica entre os termos. Os agentes são programas capazes de monitorar e indexar páginas web automaticamente. São também chamados de robôs, spyders ou crawlers. Essa combinação de representação + ligações terminológicas bem conceitualizadas + robôs significa, para alguns teóricos mais entusiastas, que não haverá mais perda de informações na web e que ela se transformará numa verdadeira biblioteca onde tudo pode ser recuperado. Uma biblioteca universal. Além das ontologias, temos de lembrar de destacar a linguagem XML como elemento facilitador de uma web inteligente, uma vez que ela permite uma descrição otimizada de páginas web, em comparação à linguagem HTML, bem mais restrita. O texto defende a opinião de que não precisamos de um novo profissional (referindo-se a um novo bibliotecário), por conta das trnasformações trazidas pelas tecnologias e pelo advento da web semântica. O que devemos procurar adquirir são novas habilidades e competências e, para isso, a autora enumera algumas sugestões de como isso pode ser conseguido:
- parceria com outros cursos para expandir o leque de conhecimentos básicos do bibliotecário;
- mudança no fazer, para procurar aplicar tanto quanto possível, as tecnologias no dia-a-dia;
- educação continuada (atualização constante);
- formação de mestres e doutores;
- estabelecimento de parcerias/consórcios institucionais;
- buscar aprimoramento profissional no próprio ambiente de trabalho;
- ainda no ambiente de trabalho, incentivar a formação de grupos de estudos e equipes multidisciplinares
- não ter medo do "novo";
- participar ativamente de associações/instituições de classe para sugerir mudanças no processo de ensino-aprendizagem.
A web semântica está ainda em processo de implementação e muitas pesquisas estão sendo realizadas para analisar sua viabilidade. Quanto à questão da representação do conhecimento, muito já se avançou nesse sentido, mas no âmbito da representação temática, as pesquisas persistem, pois ainda não se conseguiu fazer as ontologias funcionarem de fato, fazendo associações de ideias e inferências, por exemplo. Enquanto as pesquisas caminham, é tempo de os profissionais da informação, não só os bibliotecários, mas todos aqueles que foram afetados pelo avanço das tecnologias de informação, buscarem caminhos para se capacitarem a lidar com essas novas ferramentas que se lhes apresentam.