22:09
0
Se antes a espera da estreia de uma superprodução nos cinemas já era um evento, agora ver o mesmo filme em uma sala 3D pode aumentar a ansiedade. Os longas Avatar e Alice no País das Maravilhas são exemplos recentes de que a nova mania que invadiu as telonas faz muita gente ficar mais tempo na fila por uma vaga na sala de exibição.

Mas será que a tecnologia com qualidade de projeção seis vezes maior do que as convencionais, que faz com que as imagens "saltem" da tela, provoca algum risco à saúde? O MinhaVida conversou com a otorrinolaringologista da Unifesp Roberta Pereira de Almeida, com o oftamologista Rachel Gomes Nery, da Cerpo Oftalmologia, e com o técnico em tecnologia do 3D - Studio Oficina 3D, Anderson Santos, para entender os efeitos do cinema tridimensional. 
"Eles não causam lesões graves se o tempo de exposição não for grande, porém, podem provocar desconfortos como tontura, salivação e enjôo e em casos mais graves, provocam taquicardia. Isso acontece porque os óculos 3Ds desestabilizam o labirinto e a visão, alterando nossa percepção de tempo e espaço durante o filme", explica a otorrinolaringologista Roberta Pereira de Almeida.

Já a oftalmologista garante que não há possibilidade de lesões mais graves em decorrência do uso dos óculos 3Ds, porém, alerta para o risco de transmissão de doenças infecciosas como a conjuntivite: "A alternância de imagens causa desconforto e pode intensificar a sensação de mal estar quando a pessoa já tem algum problema de visão, mas não há perigo de lesão. Em geral, depois de algumas sessões, a pessoa acostuma. Já em relação às doenças infecciosas, em especial as conjuntivites, é melhor tomar cuidado", explica.  
Meus olhos estão coçando..
Se seus olhos estão coçando e você assistiu a algum filme 3D no cinema recentemente, pode ser conjuntivite. A infecção, causada por vírus ou bactérias, pode ser transmitida pelo ar e por contato com objetos contaminados. No estágio inicial, o paciente tem a sensação de que tem areia em seus olhos e secreção ao acordar.

Depois, ocorre vermelhidão e inchaço dos olhos. Ao contrário do que se pensa, a conjuntivite é transmitida mesmo antes de dar os primeiros sinais e melhora sozinha: "os óculos são o esconderijo perfeito para os vírus e bactérias. Se alguém com conjuntivite, mesmo que no estágio inicial da doença, usar os óculos e ele não for adequadamente higienizado, contaminará o próximo usuário", explica.

"As conjuntivites se curam sozinhas, porém, os sintomas são incômodos e em geral, são tratados com antibióticos e colírios. Se não tratadas podem levar a lesões mais sérias", continua.

A situação é tão grave, que cerca de 7000 óculos 3ds foram confiscados pelo Ministério da Saúde italiano, depois do aparecimento de inúmeros casos de contaminação em função da falta de higienização adequada dos óculos nos cinemas. No Brasil, há cartazes espalhados pelas salas de cinema avisando que o acessório é limpo depois de cada sessão.

Ai que tontura!
Uma das principais reclamações de quem foi ao cinema 3D é a sensação de enjoo e tontura que aparece pouco tempo depois do início do filme.

A estudante Isabella Freitas conta que logo no início de Avatar já começou a se sentir tonta e teve que deixar a sala de cinema: "eu fiquei tonta, vi tudo rodar. Depois veio um enjôo e achei melhor ir embora, pois fiquei com medo de piorar no meio da sessão".

A otorrinolaringologista explica que esses sintomas ocorrem por que quando colocamos os óculos 3Ds, há uma alteração nas informações que são passadas pela nossa visão ao labirinto, o que faz com que nosso organismo perca a noção de espaço e fique desconfortável: "quando o estímulo visual enviado pelos olhos não é o habitual, o labirinto entra em desequilíbrio e perdemos a percepção das coisas", explica Roberta.  

Para saber como funciona o labirinto, os principais sintomas relacionados à doença do movimento, quem pode assistir aos filmes em 3D, como funcionam os óculos 3D, veja aqui a matéria completa de Natalia do Vale.