10:49
0
RACIn - Revista Analisando em Ciência da Informação - v. 1, n. 2 (jul.-dez. 2013)

RESUMO: Este estudo vem ressaltar a importância do acesso à informação e da biblioteca como agentes transformadores, mostrando o papel do bibliotecário como suporte para os deficientes visuais no acesso à informação. O objetivo geral deste trabalho é verificar se os bibliotecários do Estado do Ceará conhecem, utilizam e dominam algumas das tecnologias assistivas eletrônicas que facilitam o atendimento e o acesso de usuários com deficiência visual à informação e se estão capacitados para atuarem com esses usuários. Aborda conceitos, tipos e aplicabilidades das tecnologias assistivas eletrônicas para acesso à informação. O estudo tem caráter exploratório-descritivo, cuja coleta de dados foi realizada por meio de questionário eletrônico junto a bibliotecários que exercema profissão no estado do Ceará. Como resultados, verificamos a necessidade de aparelhamento e mesmo do domínio das técnicas de uso, por parte dos bibliotecários cearenses, das tecnologias assistivas eletrônicas de acesso à informação para pessoas com baixa visão ou cegas. Esses profissionais, de modo geral, não se sentem qualificados para atuar com tais necessidades especiais,considerando que essa lacuna, em sua formação profissional, nasce na vida universitária, que não os capacita a atuar com todos os diferentes tipos de usuários. 

PALAVRAS-CHAVE: Acessibilidade. Acesso à informação. Bibliotecário - atuação. Tecnologias assistivas eletrônicas.